Ver para crer

A minha cabeça é um caos de emoções, sentimentos, confusão. A semana passada foi uma maratona entre médicos, hospitais, análises clinicas, exames, etc.. Uma TAC aos pulmões, que a minha mulher fez, indicia a hipótese de uma neoplasia no pulmão esquerdo: foi uma tempestade, pensa-se no pior.

Tento não me deixar dominar pelo pessimismo (não é fácil) e animar a minha mulher. Ela sabe, e eu também, que o cancro no pulmão é dos mais agressivos e que a cirurgia têm uma taxa de sucesso limitada. 

O exame derradeiro, uma broncoescopia com biopsia e recolha liquido só tem o relatório no dia 17 ou 18. Duas semanas de expectativa, ansiedade, confusão.

Agarro-me ao ver para crer da minha avó, não passa de um refugio, de uma recusa em admitir o pior.

publicado por pimentaeouro às 13:21