Erros meus

 

 

Estamos sentados num banco do jardim que acompanha o deslizar vagarozo do Almonda. Pego nas tuas mãos e olho-te nos olhos: o teu sorriso desarma a minha tristeza e o brilho dos teus olhos sorridentes empresta brilho aos meus.

Esperei muitos anos, não importa quantos,  por este momento: não morreria  tranquilo se não te disse-se, que naquela noite em que pedis-te para prometer que casava contigo, cometi um dos maiores erros da minha vida.

Como foi possível tamanho desencontro?: só encontro uma explicação: estava cego. Foi assim que perdi o teu amor.

Perdoa-me, Fernanda querida.

 

 

 

 

tags:
publicado por pimentaeouro às 16:22