...

É um horror, uma tragédia, não tenho palavras para exprimir a dor que sinto. A minha infeliz mulher está a ser destruída pela dor neuropática. Desapareceu a alegria, a vontade de viver, o sorriso, no seu rosto há apenas rugas e marcas da dor que a consome; adormece exausta pela dor e pelo sofrimento. Está perto de ficar acamada, não consegue andar em cima da dor, ninguém consegue. Há limites para tudo, principalmente, para um sofrimento como este.

Quando  me debruçar sobre a cama para a acordar,  choro   lágrimas que reprimo, não quero que ela as veja. Não tenho esperança, só tristeza, solidão,  à minha volta como nunca tive na vida.

tags: ,
publicado por pimentaeouro às 22:49