Dia negro

  

 

 

Ontem foi um dia negro na minha vida e o dia mais negro da minha velhice. Depois de três operações ao cancro da prostata, a última foi porstatecotomia radidal, em maio de 2.005, ele renasce das cinzas.

Na cratera do vulcão há um nodolo e a dúvida é saber se tem ou não ramificações e onde.

Nova bateria de exames, cintigrafia ossea, um exame complicado, com injecção de rádio, ressonancia magnética, etc. para o cirurgião tentar um diagnótico.

A cintigrafia ossea apenas revela se há, ou não, infintração nos ossos, não revele se há infintração noutras partes do corpo, figado, pulmões, etc.

Voltei à estaca zero, quando fiz as três operações alimentei a esperança de ficar curado, mas voltar a ter cancro aos 78 anos não me dá esperança nem vontade de lutar. 

A prostatecotomia, segundo estatisticas internacionais dá uma média de sobrevida de dez anos, uns sobrevivem mais de 10 anos, outros menos. Estava a contar com isso mas o diagóstico de ontem, foi um golpe inesperado para mim.

Não ponho a solução nas mãos de Deus porque não acretido nele, apenas a medicina terá uma palavra a dizer.

 

 

tags: ,
publicado por pimentaeouro às 21:11