Dor

tristeza.jpg

 

A vida é mãe e também madrasta muitas vezes e guardou-me a taça mais amarga para a velhice. Antes queria veneno letal. A minha mulher tem o sofrimento  e a dor - dor crónica -  estampados no rosto. Perdeu a vivacidade e a alegria que sempre lhe conheci: os olhos estão tristes, os lábios deixaram de sorrir.

Está quase acamada  a dor não cessa de aumentar e a minha tristeza também. Dante não conheceu este inferno e eu dava tudo, a pouca vida que me resta, para resgatá-la de um sofrimento que não tem cura. Beijo meigamente a sua testa e murmuro "é para disfarçar a minha tristeza e a minha vontade de chorar".

O meu animo desfalece e tenho de encontrar força, não sei onde, para tentar minorar o seu sofrimento.

publicado por pimentaeouro às 22:10