Erros passados

 

 

Agora que estou velho, e nada pode ser emendado, é que compreendo o significado dos erros que pratiquei.

Não posso viver duas vezes e viver de outra forma, com outros erros. Tudo está consumado e perdido no tempo.

Desencontros que poderiam ter-me trazido amor, não aconteceram, erros meus que maguaram algumas mulheres podiam ter sido evitados.

A vida foi consumida em pequenos nadas, num quotidiano mediocre, mas só apredemos a viver quando já é tarde. Salvou-se o que aprendi com a vida mas, no fundo, foi pouca coisa.

Agora, é apenas a memória que umas vezes me entristece e que outras vezes me alegra: a cinza da lareira que se extingue.

Que mais poderia ter sido eu, só, no caos da vida?

tags: ,
publicado por pimentaeouro às 21:04