Fizeste-me muita falta

 

 

O meu irmão mais novo, o unico que tive, faleceu com cinco ou seis anos de idade. Só soube o seu falecimento passados alguns anos e nunca soube  a causa da sua morte.

Apenas estivemos juntos uma ou duas vezes. Era alegre como um passaro, era o Sol. Com a sua morte fiquei mais pobre e com mais solidão e a minha mãe, que já me tinha perdido, ficou mais infeliz . A história é mais complicada do que aqui estou a contar, é tudo, muito pouco, o que consigo escrever.

Nunca tive fotografias de família e minhas só meia duzia. Agora fazem-me mais falta, preciso  ver com mais nítidez as  suas feições, torná-las mais reais e sentir a sua presença.

Sei que voas sobre um campo de girações, talvez à minha espera. Quem sabe?

publicado por pimentaeouro às 23:28