Nomadismo

 

 

Milhares de anos de vida nómada devem ter deixado marcas fundas nos nossos genes: a sedentarização aconteceu ontem.

Fui um seminómada, cá dentro, sem dama à minha espera, Santo Graal para demandar e escudeiro para me ajudar. Parecido com D. Quixote apenas na altura e na magreza.

Frugal como convém a qualquer cavaleiro, não realizei proezas, nem criei raízes, apenas ficaram bons amigos nos vários locais por onde passei.

Cada encruzilhada levava-me a novos caminhos sem desígnios, apenas estadias transitórias, uma vida errante e os  erros subejaram.

As peregrinações ensinaram-me a cultivar o silencia e a procurar o que está depois das aparências.

Não parto amargo, nem desiludido, foi assim que vivi, nada mais.

 

 

tags: ,
publicado por pimentaeouro às 21:14