Jornais

 

 

Por esta altura já eu lia jornais há três ou quatro anos, hábito que ficou até aos dias de hoje.

Parece que estão em vias de extinção, no formato de papel, com tiragem sucessivamente menores.

O jornal debaixo do braço, quase faz parte da minha pele, e faz parte da minha fotografia de corpo inteiro. Antes de Abril aprendi a ler nas entrelinhas e depois de Abril a cruzar a informação. Os jornais também fazem parte da memória colectiva de uma época.

Não concebo o quotidiano sem a leitura do jornal e quando desaparecerem será uma grande perda para mim. Já perdi tantas outras coisas...

tags:
publicado por pimentaeouro às 18:40