mais sobre mim

subscrever feeds

links

pesquisar

 

arquivos

Quinta-feira, 14 DE Março DE 2013

Um Sentido Para a Vida


Valeu-me a pena viver? Fui feliz, fui feliz no meu canto, longe da papelada ignóbil. Muitas vezes desejei, confesso-o, a agitação dos traficantes e os seus automóveis, dos políticos e a sua balbúrdia - mas logo me refugiava no meu buraco a sonhar. Agora vou morrer - e eles vão morrer. 
A diferença é que eles levam um caixão mais rico, mas eu talvez me aproxime mais de Deus. O que invejei - o que invejo profundamente são os que podem ainda trabalhar por muitos anos; são os que começam agora uma longa obra e têm diante de si muito tempo para a concluir.

Invejo os que se deitam cismando nos seus livros e se levantam pensando com obstinação nos seus livros. Não é o gozo que eu invejo (não dou um passo para o gozo) - é o pedreiro que passa por aqui logo de manhã com o pico às costas, assobiando baixinho, e já absorto no trabalho da pedra.

 

Se vale a pena viver a vida esplêndida - esta fantasmagoria de cores, de grotesco, esta mescla de estrelas e de sonho? ... Só a luz! só a luz vale a vida! A luz interior ou a luz exterior. Doente ou com saúde, triste ou alegre, procuro a luz com avidez. A luz é para mim a felicidade. Vivo de luz. Impregno-me, olho-a com êxtase. Valho o que ela vale. Sinto-me caído quando o dia amanhece baço e turvo. Sonho com ela e de manhã é a luz o meu primeiro pensamento. Qualquer fio me prende, qualquer reflexo me encanta. E agora mais doente, mais perto do túmulo, busco-a com ânsia. 

Raul Brandão, in " Se Tivesse de Recomeçar a Vida 

publicado por pimentaeouro às 23:25
Sexta-feira, 08 DE Março DE 2013

Florbela Espanca

"É vão o amor, o ódio, ou o desdém;
Inútil o desejo e o sentimento…
Lançar um grande amor aos pés de alguém
O mesmo é que lançar flores ao vento!
.
Todos somos no mundo “Pedro Sem”,
Uma alegria é feita dum tormento,
Um riso é sempre o eco dum lamento,
Sabe-se lá um beijo de onde vem!
.
A mais nobre ilusão morre… desfa-se…
Uma saudade morta em nós renasce
Que no mesmo momento é já perdida…
.
Amar-te a vida inteira eu não podia,
A gente esquece sempre o bom de um dia.
Que queres, meu Amor, se é isto a vida!"
.
tags: ,
publicado por pimentaeouro às 23:55
Quarta-feira, 06 DE Março DE 2013

Eu e a velhice

 

 

Lentamente mas com persistência a velhice apodera-se de mim. Mais velho mais limtado: a energia, a vontade de viver e a esperança esmorecem.

A vida vai ficando distante, tudo o que era importante diminui de significado, tudo vai ficando mais longínquo: o Algarve da minha infância, Setúbal da minha adolescência, Torres Novas da minha mocidade, terra que adoptei como minha, e a minha errância até chegar aqui.

À medida que envelhecemos, modificamo-nos, ou melhor, o corpo deforma-se, a imagem que o espelho me devolve é de outro eu que mal conheço, ou não quero reconhecer.

Fica para trás uma vida banal com solidão em excesso. É tudo e foi tão pouco.

 

 

tags: ,
publicado por pimentaeouro às 21:54
Sexta-feira, 01 DE Março DE 2013

Tango

tags: ,
publicado por pimentaeouro às 22:19

pesquisar

 

Março 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro